logotype

O Que É O Boot Rápido Do Windows?

Se você já usou o Windows 7 ou XP e migrou para o Windows 8 deve ter notado que o Boot do Windows 8/8.1 é mais rápido que as versões anteriores. O Boot de um sistema operacional sempre foi algo perceptível para qualquer usuário e existem motivos técnicos para as novas versões de Windows diminuírem seu tempo de inicialização.

Como era antes?

 

Vamos recordar um pouco como funciona o processo de boot em versões anteriores do sistema operacional Windows 8/8.1. Após ligar a BIOS é acionado o Boot do sistema operacional e em seguida o kernel, drivers e serviços. Depois disso o processo de logon inicia e você fornece suas credenciais de acesso ao sistema.

Em muitos casos a quantidade de drivers influencia muito no boot. Para que o dispositivo esteja disponível ao sistema operacional é necessário que o seu driver seja inicializado. Portanto quando maior a quantidade de drivers (ou dispositivos conectados fisicamente como teclados, placas de som, webcam, scanner, impressora, etc.) maior será o tempo gasto pelo sistema para ficar disponível para logon.

Isto vai direto a um ponto: computadores (sejam eles desktops ou notebooks) voltados ao mercado corporativo são mais rápidos no boot do que outros computadores fabricados para o segmento doméstico. Isto ocorre pois os computadores domésticos possuem maior quantidade de dispositivos e vários aplicativos que são inicializados junto com o Boot. Uma instalação “limpa” e apenas com os drivers necessários traz ganhos maiores de desempenho.

Alguns softwares também são inicializados após o boot do sistema operacional e também são os grandes “consumidores de tempo” de boot. Uma forma muito simples de detectar quais programas fazem isso é através do comando MSINFO32, no submenu Software Environment \ Startup Programs

Você também pode utilizar uma ferramenta clássica do Windows chamada de MSCONFIG para fazer este diagnóstico.

Tipos de Inicialização de Serviços

A maior alteração desde o Windows 7 na área de inicialização refere-se ao tipo de inicialização. A ideia de “serviço” no Windows refere-se a uma aplicação que é inicializada independente do seu acionamento manual. Esta inicialização pode ter variações mas garante ao sistema operacional que determinada aplicação ou “serviço” esteja disponível, como por exemplo um antivírus.

Tipos de serviço:

Característica de inicialização

O que significa

Automatic

O serviço é inicializado durante o boot do sistema operacional

Manual

O serviço existe e está parcialmente ativo, porém só é inicializado após acionamento manual.

Disabled

O serviço não é carregado durante o boot e não é inicializado enquanto seu estado não for alterado

Automatic (delayed start)

O serviço está ativo porém não é inicializado de imediato durante o boot. O serviço será inicializado posteriormente porém VAI ser inicializado. Surgiu inicialmente no Windows Vista

Automatic ou Manual (trigger start)

O serviço está ativo e só é inicializado quando ocorrer algum evento no sistema operacional que demande seu status como INICIALIZADO

Dentre os serviços listados acima vale a pena destacar um pouco mais o Automatic (Trigger Start). Este tipo de inicialização de serviço surgiu com o Windows 7 e foi uma boa melhoria no tempo de boot. Dependendo do tipo de evento que ocorrer no sistema (trigger ou “gatilho”) o serviço é inicializado e assim permanece até que uma intervenção seja feita (parar o serviço, por exemplo). A inserção de um dispositivo USB, por exemplo, pode acionar uma trigger no sistema e assim inicializar algum serviço que tenha essa trigger configurada.

Para conferir o status de um serviço basta executar o comando SC

A partir do Windows 7 surgiu o tipo de serviço baseado em TRIGGER e basta abrir o gerenciador de serviços do Windows (“SERVICES.MSC”). Este tipo de inicialização existe nas versões posteriores do Windows mas no Windows 7 a quantidade é bem menor se comparado com as versões posteriores. Isto significa que no Windows 8/8.1/10 o tempo de boot é menor pois não há tantos serviços para inicialização neste momento.

Superfetch

Discos de estado sólido (SSD) sempre foram o melhor investimento para quem deseja ter um desempenho melhor no computador ou em um servidor. O custo caiu (sim, continua caro, mas vale a pena o ganho de desempenho) e mesmo em computadores antigos o ganho é significativo e acaba oferecendo uma sobrevida ao equipamento. Os discos tradicionais (HDD) também melhoraram e oferecem recursos interessantes como Cache maior e um modelo híbrido (parte do disco é HDD e outra parte é SSD).

No Windows Vista foi introduzido o ReadyBoost, que permite utilizar um pen-drive ou outro dispositivo USB para fazer o prefetch (ou pré-carregamento dos arquivos mais utilizados pelo sistema). Desta forma estes dados pré-carregados são mantidos nesta unidade externa USB (também é possível utilizar cartões SD, etc.) e, quando solicitados, são carregados desta unidade ao invés de uma leitura no disco. Para maior eficiência é importante que a unidade utilizada para ReadyBoost seja mais rápida que a unidade de disco local.

A técnica de Superfetch não utiliza uma unidade externa removível para armazenar este pré carregamento dos dados mais solicitados pelo sistema. Ao invés disso é utilizado a própria RAM do sistema que, de forma adaptativa, vai populando este Cache na medida que vai classificando os dados mais acessados. Neste ponto é indiscutível o tempo de leitura da RAM (usado pelo SuperFetch) ao invés de uma unidade removível de disco (usado pelo ReadyBoost).

Este tipo de técnica para acelerar o tempo de resposta não é exclusivo Microsoft. No ambiente Linux existe o PRELOAD que tem comportamento semelhante e pode ser adicionado ao sistema através do “sudo apt-get install preload”

O serviço de SuperFetch pode ser mantido como automático pelo sistema operacional durante o boot pois ele (Windows) decide se deve ou não usar tal técnica e para quais dados colocar em pré-carregamento. O disco em si não possui inteligência suficiente para determinar se deve ou não desligar o SuperFetch, portanto não há problemas em deixar em Automático o serviço caso possua discos SSD. Se você possui um disco híbrido ou HDD então é melhor deixar ativo. Em computadores com grande quantidade de memória é comum reparar que a memória utilizada é maior se comparado a outros computadores com pouca memória RAM. Um dos motivos é que acomodar mais dados em preload em uma máquina com muita RAM melhora muito o tempo de acesso à dados.

Hybrid Shutdown

O maior ponto de influência no tempo de boot do Windows 8 ainda é o Hybrid Shutdown. Para entender melhor esta técnica vamos analisar um sistema operacional de forma bem simplificada:

User Mode

(ring 3)

 

Kernel Mode

(ring 0)

Os processos em Kernel Mode são executados em um anel de processamento separado do User Mode para maior isolamento e segurança. Quando um sistema Windows tradicional é inicializado ocorre o seguinte processo:

Quando ocorre o Shutdown o processo é invertido:

A grande mudança no processo do Hybrid Shutdown é que, senão ocorrer nenhuma alteração do Kernel (instalação de updates, instalação de drivers ou alteração de serviços, etc.), então ao invés de finalizar o mesmo é colocado em hibernação. Desta forma durante um shutdown comum o User Mode é finalizado e o Kernel colocado em Hibernação. Quando for ligado novamente o kernel é carregado diretamente da Hibernação e colocado em funcionamento rapidamente, restando carregar o User Mode. O processo de hibernar o Kernel e retirar da Hibernação é muito mais rápido se comparado ao processo normal de inicializar e desligar o Kernel. Um ponto importante é que a tarefa de inicializar um sistema operacional é intensiva em termos de consumo de energia e muito comum. Qualquer ajuste feito que diminua este tempo aumenta o tempo de vida da bateria (redução de consumo) e maior satisfação do usuário (a maioria dos funcionários brincam dizendo que vão tomar um café enquanto o computador é ligado).

Para efetuar um Boot “limpo” sem utilizar o Hybrid Shutdown basta abrir o Command Prompt e executar o comando “shutwdown /r /t 0″ (sem as aspas).

Se você possui um hardware mais moderno que suporte UEFI será mais rápido, da mesma forma se o seu Windows 8/8.1/10 estiver instalado em um disco SSD.

2017  Arley Junior  Todos os direitos reservados